Salgados congelados, in natura e seus mercados

Nos últimos anos, os alimentos congelados vêm ganhando mais espaços na cozinha dos consumidores brasileiros devido a sua praticidade de preparo e consumo, e os salgados congelados fazem parte desse cardápio de consumo em muitas famílias, mas que também se preocupam com a saúde e buscam por alimentos in natura.


Entenda nesse post, todos os cuidados para conservar salgados congelados e garantir a qualidade de produtos para consumo in natura em salgados.




Explicando melhor a diferença entre um salgado congelado para o salgado in natura, temos basicamente a característica de que, o congelado será para consumo em algum outro momento, sendo sua compra para armazenamento após passar por um congelamento (que pode ser comum ou ultra rápido, que falaremos sobre as diferenças em breve) e o in natura, que será para consumo sem passar por qualquer outro processo após o término de seu preparo, com o consumo imediato.


Devido à alta produtividade por hora preparando salgados com máquinas, é necessário organizar uma infraestrutura para o armazenamento, por exemplo, um freezer adequado que mantém os salgados em temperaturas mais frias. Para produtos que usam o empanamento como coxinha, bolinha de queijo e entre outros, é recomendável deixar no congelador pelo período máximo de até 03 meses, porém é necessário tomar muito cuidado durante o processo de empanamento, evitando o contato do salgado com o ovo (alimento não recomendado para congelar). Nestes casos, pode ser utilizada a água para ajudar essa mistura do salgado com a farinha na Empanadeira Gênesis, onde seu diferencial está no empanamento de salgados de até 150 gramas e fazendo 5.000 salgados de até 30 gramas por hora.


O ovo não é um alimento ideal para congelamento, em virtude de suas gemas durarem uma semana até perderem suas propriedades e seu sabor, o que resulta em um sabor desagradável no seu salgado. Desse mesmo mal sofrem os recheios com batatas, pois elas perdem o amido mais rapidamente na geladeira ou freezer, transformando-o em açúcar.


Ovos e batatas só deverão ser usados quando você preparar salgados para entrega e consumo imediato!


Uma dica importante é resfriar os salgados em recipientes de alumínio (um dos melhores metais para resfriar e conservar alimentos, devido à sua alta constante de condutividade térmica), monitorando sempre a temperatura para que o salgado não venha a descongelar e congelar novamente, o que pode comprometer o consumo dos alimentos neste tipo de situação.


Os salgados congelados que serão fritos, podem ser levados diretamente da geladeira para a fritadeira (sem a necessidade de descongelar), tornando o salgado mais crocante e consistente. Vale lembrar que todo e qualquer salgado que será frito não deverá ter água em seu recheio, mesmo o congelado, pois assim que começar o processo de fritura ele irá estourar. Outra opção é assar os salgados antes de congelar, e no momento do consumo ou entrega de pedidos, basta levá-lo ao forno novamente até que fiquem dourados.


Falando mais sobre alimentos in natura, que o seu consumo nos dias atuais é grande com um mercado altamente aquecido onde as pessoas buscam também por um cardápio saudável. O novo Guia Alimentar da População Brasileira (publicado em 2014), elaborado pelo Ministério da Saúde, orienta aos brasileiros sobre os cuidados com a saúde e como manter uma alimentação balanceada. Algumas das recomendações são: consumo de alimentos frescos, comer em companhia, foco na qualidade de alimentos e à diversidade cultural.


Esse guia classifica os alimentos conforme o seu processamento durante a produção, com isso o consumo de maiores preferências são alimentos in natura ou minimamente processados.





Alimentos in natura também são classificados como aqueles obtidos diretamente de plantas ou de animais (folhas, frutas, verduras, legumes, ovos, carne e peixe), adquiridos para o consumo sem que tenham sofrido qualquer alteração após deixarem a natureza.


Alimentos minimamente processados são aqueles submetidos a processos de limpeza, moagem e pasteurização como as farinhas de mandioca ou de trigo que são muito utilizadas na preparação de massas para salgados.


Confira também o nosso post sobre dicas e técnicas para massas e recheios.


https://www.festmaq.com.br/post/dicas-e-tecnicas-de-massas-e-recheios-para-modeladora-de-salgados-e-doces


As possibilidades de trabalhar no mercado de salgados são muito amplas, devido a diversidade de alimentos que podem ser preparados, principalmente com as modeladoras Gênesis Lite I e Lite C que facilitarão a sua vida, proporcionando uma produção com a qual consiga atender seus clientes diariamente com os mais diversos tipos de salgados e doces com muita qualidade, que somente seu toque especial pode dar.


Comente suas experiências nesse post, conte como foi o seu início no segmento de salgados e doces e quais são suas expectativas futuras, vamos compartilhar conteúdos e com isso aprender mais do universo de salgados e doces.